Como chegar
 Ambulatórios
 Arquivo médico
 Centros cirúrgicos
 Ensino
 Escalas médicas e bucomaxilofacial
 Estrutura
 Gestão
 Histórico
 Indicadores
 Internação
 Licitação
 Ouvidoria
 Pronto Socorro
 Mural Funcionários
 WEB
 
21 de novembro de 2014

Secretaria da Saúde realiza mutirão de cirurgias ortopédicas neste sábado (22) no Hospital São José

A Secretaria da Saúde realiza neste sábado (22/11), no Hospital Municipal São José, um mutirão de cirurgias ortopédicas. Estão previstas sete cirurgias de ombro e três de coluna, todas sob a responsabilidade de médicos do Instituto Vida de Assistência à Saúde, com o qual a Secretaria mantém convênio desde junho.

O convênio de consultas ortopédicas permitiu à Secretaria de Saúde retomar o atendimento nesta especialidade, que estava interrompido desde o pedido de demissão em massa de médicos do Hospital São José.

De junho a outubro, foram realizadas 5.602 consultas ortopédicas, 137 cirurgias (incluindo joelho, punho, mão, ombro e coluna) e 543 pequenos procedimentos (infiltração, imobilização, punção, retirada de cistos e outros).

As cirurgias de joelho estão sendo realizadas em um hospital de Timbó. São oito cirurgias às segundas-feiras e oito às sextas-feiras.

O convênio para consultas clínicas permitiu a realização de 26.751 consultas, todas realizadas na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Leste do bairro Aventureiro.

Números dos convênios com o Instituto Vida de Assistência à Saúde

De junho a outubro

Consultas Clínicas: 26.751

Consultas Ortopédicas: 5.602

Cirurgias Ortopédicas: 137 (92 de joelho, 37 de punho/mão e obra e 8 de coluna)

Pequenos Procedimentos: 543 (infiltração, imobilização, punção, retirada de cisto e outros)


14 de novembro de 2014

Outubro é o mês com o maior número de procedimentos cirúrgicos realizados em 2014 no Hospital São José

O mês de outubro apresentou a maior quantidade de procedimentos cirúrgicos realizados em um único mês de 2014, no Hospital Municipal São José. Além disso, os números de atendimentos do Pronto Socorro e ambulatório de especialidades também apresentaram seus maiores índices deste ano.

O número de procedimentos cirúrgicos realizados em outubro foi o destaque de 2014. Foram 1.503 realizados, bem acima das médias de 2013 e 2012, que chegaram a 1.105 e 966 respectivamente.

No Pronto Socorro, foram 3.723 pacientes atendidos, o maior número desde outubro de 2013, quando foram registrados 3.874 atendimentos. Já no ambulatório de especialidades foram 5.804 pessoas atendidas em outubro de 2014.

Outros indicadores do Hospital Municipal São José referentes ao mês de outubro estão disponíveis no link “indicadores”, onde diversos dados sobre o hospital são atualizados mensalmente.

Sobre os indicadores
São divididos em quatro partes: dados administrativos; atendimentos; auxiliares do diagnóstico e tratamento; mapas interativos.

Dados administrativos: número de servidores, consumo de água, energia elétrica, refeições e lavanderia.

Atendimentos: números e estatísticas de atendimentos por setor, procedência e especialidade.

Auxiliares do diagnóstico e tratamento: números referentes a exames e tratamentos realizados no hospital.

Mapas interativos: disponibiliza os indicadores de forma dinâmica através de um aplicativo geoespacial baseado nas coordenadas do Google Maps.

Nos mapas interativos, além de indicadores catalogados por município, estão disponíveis indicadores divididos por bairros de Joinville.


12 de novembro de 2014

Hospital Municipal São José apresenta aumento no número de atendimentos bucomaxilofaciais

Referência nas regiões Norte e Nordeste de Santa Catarina, o Serviço de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do Hospital Municipal São José apresentou nos meses de setembro e outubro os dois maiores números de atendimentos ambulatoriais dessa especialidade dos últimos anos.

Foram 252 pacientes atendidos em setembro e 206 em outubro. Em 2013, a média mensal ficou em 167, contra 199 em 2012 e 164 no ano de 2011.

Segundo o cirurgião bucomaxilofacial Antônio Eugenio Magnabosco Neto, coordenador do Serviço de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do Hospital São José, essa especialidade odontológica trata doenças e tumores da boca, face e maxilar.

“Os números e a qualidade do atendimento deste serviço no Hospital São José vêm aumentando anualmente, proporcionando maior agilidade no tratamento dos pacientes”, afirma. Segundo o cirurgião, as filas de espera desta especialidade estão praticamente zeradas.

Por ser referência na região, membros do Serviço de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do Hospital Municipal são constantemente chamados para eventos que envolvem essa especialidade odontológica.

No último dia 27 de setembro, Magnabosco Neto, ministrou na Universidade da Região de Joinville (Univille) a palestra “Câncer bucal: condutas, avaliação e tratamento”. A palestra fez parte da programação da 1ª Jornada Acadêmica de Oncologia, e teve como público alunos e professores dos cursos de Medicina, Odontologia, Farmácia e Psicologia.

Já no mês de outubro, um residente do Programa de Residência Odontológica em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do Hospital Municipal São José, implantada na unidade em 2009, apresentou dois trabalhos de sua autoria no 12˚ Congresso Paulista de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial (COPAC), um dos congressos mais renomados da área no Brasil.


4 de novembro de 2014

Novembro é azul no Hospital Municipal São José

Pelo segundo ano seguido, servidores do Hospital Municipal São José realizam o Novembro Azul, um mês inteiro dedicado às orientações sobre como prevenir doenças comuns aos homens, como o câncer de próstata. O hospital está enfeitado de azul para lembrar a importância da prevenção.

O Novembro Azul surgiu, em 2003, na Austrália, com o objetivo de conscientizar os homens sobre a importância da prevenção do câncer de próstata e outras doenças, como o câncer de testículos e a depressão masculina.

No Hospital Municipal São José, a programação de palestras começa nesta segunda-feira (4) e se estende até a próxima sexta-feira (7).

Segundo a enfermeira Valéria Nogueira Clementoni, uma das organizadoras do Novembro Azul na unidade, o maior objetivo da campanha é fazer com que os homens cuidem melhor da sua saúde.

“O homem precisa cuidar melhor da sua saúde, e essa campanha é uma das formas de incentivarmos isso”, completa a enfermeira

Confira a programação de palestras do Novembro Azul 2014 no Hospital São José:

04/11 – 11h às 12h – Pai presente: cuidado e compromisso (Enfermeira Antônia Grigol)

05/11 – 15h às 16h – Nutrição e saúde (Serviço de Nutrição)

06/11 – 9h30 às 10h30 – Sexualidade (Cláudia Petry – Sussura Boutique Sensual)

06/11 – 15h30 às 16h30 – Alterações de saúde que acometem o homem (Enfermeiro Ivonei Bittencourt)

07/11 – 11h às 12h – Diagnóstico precoce do câncer de próstata (Eduardo Selbah – médico urologista)


25 de outubro de 2014

Coração é captado para transplante no Hospital Municipal São José

A Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) do Hospital Municipal São José coordenou nesta sexta-feira (24) mais um processo de captação de coração para transplante.

O coração era de um jovem de 16 anos que teve morte encefálica confirmada na tarde da última quinta-feira (23). A captação foi realizada por uma equipe de médicos do Instituto do Coração (InCor), do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

É a segunda vez em menos de dois meses que esse procedimento de alta complexidade é realizado na unidade. Além do coração, foram retirados para doação os dois rins e as duas córneas. Cinco pessoas serão beneficiadas.

Os profissionais contaram com o auxílio de vários profissionais da saúde do Hospital Municipal São José, além da utilização da estrutura e equipamentos desta unidade.

Segundo a enfermeira Aline Lopes, que faz parte do CIHDOTT do Hospital Municipal São José, a equipe esteve desde a madrugada desta sexta-feira preparando a sala e material para todo o processo de captação.

“A equipe do InCor realizou a captação cardíaca, uma equipe do Hospital Celso Ramos de Florianópolis ficou responsável pelos rins, e as córneas foram captadas pelo Banco de Olhos de Joinville”, explica a enfermeira.

Aline salienta que a fila para receptores de órgãos é única no Brasil e está dentro do Sistema Único de Saúde (SUS). “Muitos pacientes que aguardam na fila para transplante cardíaco estão com uma expectativa de vida de meses, semanas e em alguns casos de 24 a 48 horas”, afirma.

“A única esperança para esses pacientes é a realização do transplante para a manutenção de sua vida. Por isso a importância de se declarar doador de órgãos”, completa.


 ARQUIVO NOTÍCIAS
 
CONTATO: (47)34416666
  ARQUIVO NOTÍCIAS
  LINKS
Paginas: 12345102030...Última »